A Força da Memória Olfativa

Vollmens na VM7
27 de março de 2013
Novos Cartões Vollmens
11 de abril de 2013

A Força da Memória Olfativa

Nossa memória olfativa trabalha de tal forma que nossas primeiras lembranças de aromas que nos remetem à infância são os mais poderosos em sua capacidade de recriar momentos prazerosos, e os mais fáceis de serem despertados.

A facilidade com a qual associamos aromas a determinadas situações dependente da importância da situação em que o cheiro foi sentido durante o processo de aprendizado. Estas observações são básicas para algumas regras do marketing olfativo.

Um logo aromático pode ser empregado utilizando-se materiais (papel, cartão, tecido, couro…) ou aromatizado no ambiente desejado. Desta forma, o logotipo tem a vantagem de ser capaz de ocupar toda a área na qual está sendo difundido.

Algumas formas tradicionais de propaganda não conseguem isto. Difundindo o aroma durante eventos em que a empresa está envolvida, como feiras, ou em eventos patrocinados pela empresa, como eventos esportivos ou concertos (geralmente carregados de emoções), é possível criar uma impressão favorável do produto nos espectadores e, ao mesmo tempo, associar o aroma em sua memória emocional que será disparada quando entrarem em contato com produtos ou loja.

Como as pessoas geralmente vão ao cinema assistir aquilo de que gostam, a mesma ideia pode ser aplicada indiscriminadamente nos cinemas. Neste caso, a logomarca aromática precisa ser difundida de forma a ser quase imperceptível, para evitar que seja perturbadora sem prejudicar o efeito amplificador emocional. Na realidade, difundir uma logomarca aromática requer seguir as mesmas regras de cenografia de aromas.

 

fonte: blog.biomist.com.br

Os comentários estão encerrados.